Destaques Notícias Diversas — 28 de outubro de 2021

500 MIL FRENTISTAS PODEM PERDER O EMPREGO

A Lei 9.956 de 12 de janeiro de 2000, que veta a colocação de equipamentos em postos de combustíveis para a realização de autosserviço ainda está em vigor. Mas o risco de mudança nessa Lei é iminente.
O governo federal editou uma Medida Provisória (MP) que autoriza, entre outras coisas, a venda de álcool combustível diretamente das usinas aos postos e, de forma oportunista, o deputado Kim Kataguiri introduziu à MP uma Emenda que estabelece a implantação do autosserviço nos postos de combustíveis com a justificativa de redução no preço dos combustíveis. Essa medida se aprovada, pode colocar mais de 500 mil trabalhadores na rua, engrossando a massa de desempregados, já beirando os 15 milhões de brasileiros.
O argumento de redução do custo dos combustíveis através da eliminação dos postos de trabalho está completamente equivocado, pois o ônus dos custos da força laborativa dos frentistas tem um impacto pouco significativo, diante do preço absurdo do combustível. Segundo o DIEESE, apenas 1,72% corresponde à folha de pagamento dos frentistas (estudo considera apenas gasolina e diesel. No etanol o impacto deve ser ainda menor).
Além dos problemas sociais gerados com a demissão em massa de trabalhadores e com milhares de famílias sem renda, num momento extremamente difícil economicamente, temos outras questões que precisam ser levadas em conta, como por exemplo:
. Despreparo do motorista no manuseio das bombas de combustível;
. Produtos inflamáveis altamente perigosos;
. Contato com produtos químicos como o Benzeno (cancerígeno), sem equipamento de segurança;
. Risco de assalto na hora do abastecimento e longas filas.
O FRENTISTA é um profissional capacitado, com treinamento para dar um atendimento de qualidade, que além de abastecer o veículo, verifica outros possíveis problemas, orienta o condutor da melhor forma. Não podemos aquiescer que seja transferido para a população o perigo do autosserviço.
Não ao autosserviço, não ao desemprego!

Vera Lucia Silva
Presidente
SINDICATO DOS FRENTISTAS DE LONDRINA E REGIÃO

Compartilhe

Sobre o Autor

bel

(0) Comentários

Comentários fechados.